Texto Completo


Senadores repudiam ataques à democracia e pedem liberdade de Lula
Fonte : Portal Vermelho
A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no último sábado (7), repercutiu no Senado na segunda-feira (9). Em discursos no Plenário da Casa, os senadores Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Roberto Requião (PMDB-PR), Jorge Viana (PT-AC) e Regina Sousa (PT-PI) criticaram os ataques à democracia, o aprofundamento da crise no país e cobraram a libertação de Lula.

Segundo Vanessa Grazziotin, o Brasil não vive tempos de normalidade, nem uma situação de plena democracia, mas um processo de “profunda crise política, econômica e institucional, que só será solucionada por meio da participação popular”.

A senadora defendeu ainda que Lula não poderia ser preso, já que não foram esgotados os recursos judiciais garantidos pela legislação.

“Espero que, rapidamente, o Supremo se reúna, novamente, para rever a decisão tomada. Porque o artigo 5º, inciso 57, da Constituição Federal, que diz que ninguém será considerado culpado antes do trânsito em julgado, não é algo passível de interpretação”, disse.

O senador Roberto Requião também criticou a prisão do ex-presidente. Para ele, Lula foi condenado injustamente e foi preso de forma contrária aos preceitos constitucionais.
Requião disse que o ex-presidente não está "acima da lei", mas também não pode estar "abaixo dela".

A prisão de Lula tem protagonizado diversas manifestações, não apenas no meio político, mas artístico e até de organismos internacionais. Para o senador Jorge Viana, o Supremo Tribunal Federal precisa julgar a constitucionalidade da prisão em segunda instância, de modo a “pacificar o país”, libertando o ex-presidente Lula. Segundo ele, a condenação do líder petista atinge a todos os cidadãos, por ter sido motivada pelo "desprezo às leis", pois o encarceramento do ex-presidente seria “inconstitucional”.

Já a senadora Regina Sousa chamou atenção para o fato de o petista ser o “alvo do combate à corrupção”, enquanto outros políticos continuam incólumes.

“Como é que fica a consciência brasileira tendo Lula impedido de concorrer à eleição e o senador Aécio sendo candidato, e o Temer sendo candidato, com todas as provas contra eles? Ou será que mala de dinheiro não prova nada? Ou será que gravação não prova nada? Gravação do senador Aécio dizendo que manda matar se virar delator. Outro que diz que não comete crime não, só traficava. E fica por isso mesmo, ninguém diz nada”, afirmou a senadora.
Data de publicação : terça-feira, 10 de abril de 2018

 

    ©2010 Krassine Soares Pinheiro Filho   -   Administrador