Texto Completo


Montenegro fala a empresários e recebe apoio do setor exportador
Fonte : Codesa
Aplaudido ao final da apresentação no Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Estado do Espírito Santo (Sindiex), o presidente da CODESA, Luis Claudio Montenegro, falou nesta quinta-feira (14), por quase duas horas, para a diretoria e empresários da instituição sobre as perspectivas do segmento portuário capixaba. O encontro culminou com o fechamento de uma agenda positiva, que inclui o trabalho conjunto entre o Sindiex e o Porto de Vitória, em defesa de um único projeto para comércio do estado: a concessão do Porto de Barra do Riacho.

A palestra, acompanhada de debate, aconteceu na sede do Sindiex, em Vitória. O presidente da instituição, Marcílio Rodrigues Machado, elogiou e agradeceu a presença do convidado: Foi um debate inteligente e competente, e importante para o nosso futuro. Montenegro mostrou competência e boa vontade para com o comércio exportador do Espírito Santo. E completou: Montenegro não está sozinho na luta de um interesse único para o estado. Pode contar com o apoio do Sindiex. Ao final, ficou pré-agendado uma visita ao Porto de Barra do Riacho e a elaboração de uma agenda conjunta.

Concessão

O Porto de Barra do Riacho, localizado no município de Aracruz, e sua concessão, dominaram as discussões. O presidente da CODESA explanou sobre a importância daquele porto para o segmento portuário capixaba, pois requer menor investimento e a curto prazo é o único empreendimento viável. Pragmático, Montenegro foi objetivo: O Espírito Santo já perdeu várias oportunidades no setor devido a interesses diversos, não havendo foco em um único projeto que atenda a todos, e não apenas a alguns. Permanecendo assim, continuaremos perdendo cargas para outros estados.

Após falar do bom momento vivido pelo Porto de Vitória, com a conclusão da dragagem e a implantação do sistema de controle de tráfego marítimo (VTMIS), além dos novos projetos, Montenegro fez um histórico de Barra do Riacho e das oportunidades que se mostram para o segmento portuário a partir de sua concessão, cujo estudo está sendo desenvolvido pela CODESA. Barra do Riacho apresenta diversas vantagens. É um porto pronto que demanda menos investimentos que outros projetos. Não podemos matar o que temos, concentrando esforços em outras ações, pontuou.

Para ele, Barra do Riacho é viável e uma solução a curto prazo: Basta que concentremos esforços nesse empreendimento que tem potencial para ser o maior complexo portuário do Brasil. A concessão do porto sairá em 2018, garantiu Montenegro, observando, ainda, que grandes empresas exportadoras, além do governo chinês, já demonstraram interesse na área. E reforçou: Se ficarmos discutindo diversos projetos para o Espírito Santo, corremos o risco de não termos nada. Daí a importância de unirmos forças. Barra do Riacho é uma solução prática.
Data de publicação : quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

 

    ©2010 Krassine Soares Pinheiro Filho   -   Administrador