Texto Completo


Portos eficientes: no futuro
Fonte : Portogente

O ministro da Secretaria de Portos (SEP), Helder Barbalho, garante que a segunda fase do Plano Nacional de Logística Portuária (PNLP) será lançada no início de dezembro. Vale lembrar que o programa tem como intuito fazer o planejamento para o setor. Segundo a autoridade, repetindo retórica dos seus antecessores, o PNLP servirá para essa e gerações seguintes, seja do privado ou público para eficiência, competitividade e crescimento. O fato é que a competitividade dos nossos portos sempre está colocada no futuro, nunca no presente.

Barbalho comemora que, em 2014, os portos operaram com 63% da capacidade ofertada, com a movimentação de cargas chegando a 900 milhões de toneladas, tendo capacidade total para movimentar 1,43 bilhão de toneladas/ano. De acordo com o ministro, o Brasil apresenta possibilidade de crescimento de 103% entre 2014 a 2042 na área portuária. Eis que aqui temos mais futuro.

Para atingir o potencial brasileiro, os investimentos públicos e privados são essenciais e somam R$ 51 bilhões. No âmbito dos investimentos privados estão previstos R$ 19,6 bilhões em novos terminais privados, R$ 16,2 bilhões em novos arrendamentos e R$ 11 bilhões em renovações contratuais. Já para os investimentos públicos, o valor em dragagens e melhorias portuárias chega a R$ 3,9 bilhões.
Data de publicação : terça-feira, 24 de novembro de 2015

 

    ©2010 Krassine Soares Pinheiro Filho   -   Administrador