Texto Completo


Cônsul chinês visita Porto de Vitória de olho em ampliar negócios com o Brasil
Fonte : Foha Vitória

A visita do cônsul chinês Song Yang ao Porto de Vitória na última sexta-feira (28) foi importante para que ele pudesse constatar que a localização estratégica do terminal poderá fortalecer as relações comerciais entre Brasil e China.

Na visita realizada ao complexo portuário, o presidente da Codesa, Clovis Lascosque, mostrou as potencialidades de negócios do porto capixaba. Ele apresentou os projetos que visam à expansão e aumento da capacidade do porto e a busca por parcerias.

Além do diplomata chinês que tem a jurisdição no Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, a comitiva chinesa contou com a participação do cônsul Econômico e Comercial, Sr. Bai Chunhui, do representante do China Development Bank, Sr. Su Bin, entre outros.

Entre os executivos do Porto de Vitória, também participaram o diretor de Planejamento e Desenvolvimento da Codesa, Danilo Queiroz, o superintendente Marcus Breciani; a subsecretária de Estado de Estrutura Logística, Mayhara Monteiro Pereira Chaves e o diretor-executivo da Câmara de Comércio Brasil-China no Espírito Santo, Carlos Eiras.

Pela primeira vez no Espírito Santo, o cônsul se mostrou impressionado com a estrutura portuária capixaba. "A localização do Espírito Santo é estratégica para o fortalecimento das relações bilaterais com o Brasil. Hoje a China busca investir em setores como energia, ciência e tecnologia, infraestrutura, entre outras. Nossa meta é, em 10 anos, triplicarmos ou quadruplicarmos o comércio entre os dois países. Temos que aumentar a nossa capacidade em todas as áreas de infraestrutura”, avaliou Song Yang.

E Lascoque não poupou elogios ao complexo capixaba. Segundo ele, a perspectiva de projetos é boa.

“O Espírito Santo possui o maior complexo portuário da América Latina, em uma posição privilegiada, movimentando em média 170 milhões de toneladas em cargas por ano, capitaneadas pelo minério de ferro. Temos uma carteira de projetos e promessas de investimentos que estão acontecendo ou já estão em estudo para acontecer”, salientou o presidente da Codesa.

No mês passado o superintendente da Codesa, Marcus Breciani, visitou a China, o que facilitou na avaliação sobre a possibilidade de parceria entre os dois países.

“Temos uma linha dedicada de navegação entre o Porto de Vitória e a cidade chinesa de Zhuhai, além do acordo de renovação da cooperação econômica entre as duas cidades”.

E acrescentou: “O Porto de Vitória está localizado estrategicamente entre os grandes centros consumidores do país e realiza projetos visando aumentar sua competitividade, como as obras de dragagem do canal, que vão possibilitar a navegação de embarcações maiores, melhorando o fluxo de importações e exportações pelo Porto de Vitória”.
Data de publicação : terça-feira, 1 de setembro de 2015

 

    ©2010 Krassine Soares Pinheiro Filho   -   Administrador